20 de junho de 2012

Perene



E, nas raríssimas horas vagas, eu desafio o rítimo do pulso.
O papel sem escrita, é saudade. Daquelas saudades que ficam perto, grudadas na gente, enquanto quem devia estar assim, era você.
Estou guardando algumas histórias, para quando a gente se encontrar.
Serei clara, para que você não tenha que me procurar nas palavars subentendidas.
As vezes tenho a sensação de que você já me conhece a séculos... Que quando fala de música, filme e poesia, é teu jeito de sair falando de mim por aí...
Não há placebos para o que precisa ser vivido.
Contigo, a única medida drástica que consigo, é continuar.
Sinto ânsia da poesia dos teus beijos em meu umbigo.
É um afeto leve, apegado aos sussurros. Sede-de-estar-pertinho.
Muitas experiências me levaram a escrever, mas foi com você que tive pela primeira vez, a vontade de transcender à palavra a ponto dela se tornar uma vivência.
Pode não ser fácil, mas a gente consegue tornar simples.
E como é doce viver o simples... É dar-se a chance de sorrir, retirar as mágoas e repaginar o futuro.

23 comentários soprados.:

Lamarque disse...

oi angelica, muito joia seu espaço parabens. viver o simples realmente é doce, é belo... é o caminhar do dia onde encontramos a expressa do ser.... gostei. lamarque

Tiago Moralles disse...

Como sempre, grande pequena Angélica.

Ronaldo Nunes disse...

Transcender a palavra... Eis a busca incessante do poeta. Lindo isso!

regisarimajunior disse...

"Não há placebos para o que precisa ser vivido."
frase simplesmente perfeita!

o simples é o que constrói o todo. e vivê-lo torna os dias mais serenos. definitivamente, transcende.

adorei o texto! super beijo!

Marcela Oliveira disse...

E simplesmente lindo: "E como é doce viver o simples... É dar-se a chance de sorrir, retirar as mágoas e repaginar o futuro."
e de fato viver simples é a melhor coisa do mundo.
tdo de melhor para vc. xero, xero! ^^

Felipe Carriço disse...

Gostei muito do fechamento. Parabéns!

JasonJr. disse...

*-*

Mola disse...

"Muitas experiências me levaram a escrever, mas foi com você que tive pela primeira vez, a vontade de transcender à palavra a ponto dela se tornar uma vivência."

^^

Anônimo disse...

Nossa, Angélica! Que entrega! Gostei das imagens que criaste! Quase se pode sentir a ânsia! Parabéns!

silvioafonso disse...

.



Oi, Angélica. Adorei seu blog.
Eu queria muito convidá-la pa-
ra no dia 23 deste mês você me
visitar no Blog Bar do Escritor
http://bardoescritor.blogspot.com
aonde eu posto uma vez por mês.
Lá eu comentarei um dos momen-
tos mais angustiantes da minha
vida quando felizmente encon-
trei forças para fazer por um
amigo o que certamente você
faria.
Espero revê-la na sexta-feira 23.
Deixe no rodapé do meu texto um
alô, um abraço ou um sorriso,
que seja.

Obrigado e um beijo do,

Palhaço Poeta

Aproveito para indicar o
blog da minha filha, Re-
becca de 10 anos;

http://beccaolhardemenina blogspot.com








.

Assis Freitas disse...

entre laços,


beijo

Brunno Lopez disse...

O amor sempre está em seu DNA.
Sempre te vi como a salvação do amor verdadeiro.

Will Carvalho disse...

Comecei a ler seus versos e copiei um trecho, mas depois, ao continuar ler, pensei: "não, não... esse é o melhor". Mais na frente, mais uma vez... ao terminar concluí que o poema todo é de uma singeleza encantadora. Ainda assim, digo: "Daquelas saudades que ficam perto, grudadas na gente, enquanto quem devia estar assim, era você" ou ainda "Estou guardando algumas histórias, para quando a gente se encontrar" ... quem nunca fez isso?

Lindo isso aqui

Ana SS disse...

que doçura


o papel faz a saudade viver.

(ou word, ou blogger, rs)

Rita de Cássia Martins disse...

Ai.. como eu amo esse blog!

Cris França disse...

muito bonito, mas estou repensando a idéia de amor de vidas passadas, quero um amor pra esta vida. bjos

Ariane disse...

NOSSAA!!! Sabe quando o coração acelera e vc tem a sensação de que alguém entrou na sua história, sua vida, seu coração, leu o que tinha por lá e publicou? Então!!
Parabéns por tamanha sensibilidade e obrigada pelo carinho ao entrar no meu coração, escrever por aqui mas continuar por lá... rs
Bjus querida!

Fernanda Fraga disse...

Lindo flor. Suspiros por aqui.

Um beijo.
Fer.

Helena Perdiz disse...

Lindo :)

Flávia disse...

Acho que o que você escreveu é algo assim: como uma musica que faz sucesso, uma poesia que se eterniza, ... as pessoas ouvem, leem e imaginam que foi alguém que escreveu para elas, ou que gostariam que fosse assim. Você tem o dom, a coragem de colocar no papel a intensidade do sentimento, não acho isso fácil, mas parece simples pra você. Adoro a “racionalidade” da tua poesia.
Saudade

Marcio Neri disse...

Sensibilidade e simplicidade caminhando juntos... Uma receita fascinante! Lindo texto!! Beijos

Marcio Neri disse...

Simplicidade e sensibilidade de mãos dadas em uma bela poesia! Alimento para os olhos e para alma! Beijos

Marcio Neri disse...

Sensibilidade e simplicidade caminhando juntos... Uma receita fascinante! Lindo texto!! Beijos

Postar um comentário

"Se tudo passa, talvez você passe por aqui..."