29 de junho de 2011

Vamos terminar?


Inacabado,
é tudo aquilo que revoa na madrugada sussurrando
feito chuva fininha
que a gente não sabe se dorme, ou se olha.
Inacabado,
é tudo que vai pra terapia
o que nos desperta suada
num escândalo bonito de farra etílica.
Inacabado,
é tudo aquilo que ainda é
mesmo que fuja
mas grita ao mergulho da tinta na caneta.

28 de junho de 2011

Foco

E na reunião das 7h alguém diz:
"O calendário deste ano sofreu algumas mudanças."

E eu penso: Até o calendário sabe de nós?

27 de junho de 2011

Desperdício de tempo.

Mas de que adianta sair para festa

e voltar para casa sempre com o coração vazio.
Caio F.

26 de junho de 2011

Tentativa de refúgio.

Dizer

que não me importava mais,


era só

mais um dos meus escapismos.

Harmonia

Desapego é florir de novo.

25 de junho de 2011

Criança interna também desobedece.



A gente diz: Não conta que é SEGREDO.

Mas ela tem uma expontaneidade incontrolável.

23 de junho de 2011

Sobre[viver]

Oportuna catatonia que me distrai.

22 de junho de 2011

Não há como fingir.

“Mas você sabe,

é impossível alguém fingir que está lendo um livro.

Os olhos traem você.

A respiração também.

Uma pessoa fascinada por um livro

simplesmente se esquece de respirar.

A casa pode pegar fogo

e quem estiver mergulhado num livro não levanta os olhos…”



É impossível fingir quando há sentimento dentro.

21 de junho de 2011

Esquecimento?




Oi.
Oi, tudo bem?
Tudo.
O que faz por aqui?
Precisei retornar.
O que houve?
É que fiquei aqui com você.
(vim me buscar).

20 de junho de 2011

Aroma de saudade...

19 de junho de 2011

É assim...

Há pessoas que a gente não percebe os defeitos,
mas nota na pele os efeitos.

18 de junho de 2011

Cinzas

Se acaba o que era inflamável, não há incêndio.
Nada mais pra queimar.
Tudo que havia pra arder, já ardeu.
Restam as cinzas. E essas, o vento leva.

16 de junho de 2011

Cadê o encanador?

Olhos com vazamento.

15 de junho de 2011

Trafegando em palavras-vias


Verde.
O farol diz pra seguir.
Vamos garota, pode ir...
Pra onde mesmo?
Tava acostumada ao amarelo-sem direção
Ignorei as placas.
Acelerei demais em caminhos tortos.
É até "fácil" seguir em frente.
Difícil é desviar o olhar da estrada lá atrás.
O sinal fecha.
Vermelho.
Nada se desloca.
Quando a inércia se for, seguirei com ela.

14 de junho de 2011

E no final do dia...


Deixei a poesia em cima da cama.
Ainda virgem.
Embora úmida de pensamentos.

Guerra macia.

Esse tipo de guerra, eu queria.

*Batalha com lacre inviolável de sorriso.

13 de junho de 2011

Expandindo




Tudo coube. (até agora)

10 de junho de 2011

Na hora certa

Essa ferida, meu bem, às vezes não sara nunca, às vezes sara amanhã. 

 Drummond

6 de junho de 2011

Feroz






Significado de Feroz: adj. Selvagem, bravio, cruel, perverso, violento, temível, impetuoso.


O silêncio é feroz.
 
 

3 de junho de 2011

O "pouco" que tudo diz.



Amor...
Diz.
Preciso te falar uma coisa.
Fala.
Eu gosto mais de mim contigo por perto.