10 de novembro de 2011

Mesmo ainda no escuro, eu não erro o caminho.


Eu teria ido lá dar comida ao gato se eu tivesse um. Deveria ter deixado ao menos uma fresta da janela aberta, para às coisas não mofarem e o abandono não se formar junto com as teias de aranha. O pó do tempo não encobre nada. Ainda havia desassossego nos livros desarrumados. Ao retornar, passo meu olho quente sobre os guardados gelados, ando tão enfastiada do frio. O cheiro era o de sempre, feito digital. Também haviam coisas que pareciam existir de propósito. Eu, que  achava que os ruídos arrepiavam os pêlos do braço, percebi ali que o silêncio quando oco, faz isso também. Xícaras de café intactas sobre a mesa,  demonstram que apesar de esfriar, certas coisas são como as palavras, elas sobrevivem.

12 comentários soprados.:

Lua Nova disse...

Perfeito!
Gostei demais!
Diria que cada frase que li me encantou particularmente.

"O pó do tempo não encobre nada. Ainda havia desassossego nos livros desarrumados."

Essa é sensacional.
Beijokas e meu carinho.

Rogério Pereira disse...

Venho só confirmar a sobrevivência das palavras e das coisas.
Assim fosse a memória delas...
Talvez não de todas, mas das belas.

Giovanna disse...

Isso nos mostra que mesmo com o longo tempo ao retornarmos a vida continua, apenas necessita de uma arrumação... belíssimo

Abraços
Giovanna

Luciana Klopper disse...

Tb voltei!

Dja disse...

Oie minha lindona querida


Que lindo, adorei o texto, apesar de tudo sempre se sobrevive.

bem vinda de volta
meu carinho
ótimo fim de semana.
se cuida.

Rita de Cássia Martins disse...

Voltei pra me deliciar com mais um post seu! Perfeito ;)

Jaíce Cristina disse...

Adorei isso de certas coisas serem como palavras. Adorei tudo aqui. *-*

Graça Carpes disse...

Adorei suas palavras...
Belíssimo blog!
Voltarei ;)

。♥ Smareis ♥。 disse...

Gostei do texto! Sempre é com de estar de volta!
Encantador seu blog!
Estarei voltando! Abraço!

Evanir disse...

Querida Amiga.
Estou tentando fazer algumas visitas,mais só daqui a duas semanas poderei voltar ao normal com minhas visitas.
Deixando um beijo para você e muitas saudades.
Evanir

Ana SS disse...

ainda bem que é assim....

=)

Callie ♥ disse...

Tudo sobrevivi quando se encontra 'aqui dentro'.......

De volta á blogosfera, conhecendo novos espaços e visitando amigos que por aqui deixei..
Abraços querida, bom domingo pra tí e familiares!

Postar um comentário

"Se tudo passa, talvez você passe por aqui..."