22 de outubro de 2011

De qualquer modo...


Se, como é possível,
a poeira vier a cair sobre minha alegria.
 - Beije-me!
 E se não houver poeira, beije-me do mesmo modo,
 pois tudo deve servir de pretexto
 para teus lábios tocarem os meus.

6 comentários soprados.:

Sandro Ataliba disse...

Carinho não precisa de pretexto. Mesmo assim, tê-los deixa tudo mais gostoso.

Guilherme Navarro disse...

Quando tempo não passava aqui, e também que não recebo suas visitas! Essa vida de gente adulto é complicada, né? Mais um belo post, só pra variar!

Refúgio da Alma disse...

Beijo-te, e com todo o carinho que tenho para dar.

=)

Beijos e bom domingo.

Diego Schaun disse...

Olá Angélica! Tudo bem? Adorei o teu blog e teus escritos. Idéias claras e objetivas! Parabéns! Já estou te seguindo!

Sou músico e escritor. Reuni meus videos, crônicas e músicas aqui no www.diegoschaun.com.br
Quando puder, dê uma passada. Abraços!

Boa semana,
Diego

Luanda M.S. Cabral disse...

Amei estas palavras de imenso romantismo e amor.
Que coisa már linda.
=*** Saudades deste cantinho.
Beijos

Ronaldo Nunes disse...

Se tudo é (pre)texto deixo-te meus beijos nesse (pós)Texto.


Para lhe congratular, palavras bonitas me faltam,estão todas na tua escrita...

Bjo de novo!

Postar um comentário

"Se tudo passa, talvez você passe por aqui..."