1 de julho de 2011

Páginas do ofício


Escrevo.
 Uma circulação clandestina de palavras retornando a mim mesma.
 As letras me observam.
  Refazem-se de toda minha instabilidade semântica.
Sou meu erro e meu acerto, sem borracha.
Severa é toda aflição com ressonância.
Todo eco, oco.

2 comentários soprados.:

ALUISIO CAVALCANTE JR disse...

Querida amiga

Há tempos sem vir aqui,
e encontrar
nesta visita tanta beleza...

Vida plena em teus dias.

Akacia Rybeiro disse...

Amei a definição do eu que observa nas palavras.

Postar um comentário

"Se tudo passa, talvez você passe por aqui..."