10 de novembro de 2010

E que seja...


Quero viver o amor sem dor. Sem desespero de arrancar o cabelo. Sentí-lo de outro jeito, pelo mesmo sujeito das minhas frases e orações.  Daquele que dá  vontade de tomar chuvisco, ao invés de chá de sumiço. Do tipo que dá crise de bobeira, dá olheira, e entra em cena mesmo sem saber o papel.  Espero ser vista por um olhar, que não precise se tornar cobrança e que não peça à ruptura com  a minha criança. Quero um amor que peça mais tempo, mais vento, mais toque, um amor que simplesmente provoque. Provoque  tudo,  até os  erros desafinados, para que sejam inovados entre conversas, beijos e refrões. Quero um amor mais amor e menos cheio de tensões.

7 comentários soprados.:

Simone Aline disse...

Porque SER é o básico para o amor... ai, amiga, vc escreve "luvas e carapuças"...rsrssr
Grande beijo!!!

ALUISIO CAVALCANTE JR disse...

Querida amiga.

Amores assim
não tem compromisso com a eternidade,
mas inspiram os sentidos
que enchem de cores a vida.

Dias de alegria para ti.

Júlio Castellain disse...

...
Bom isso.
Abraço.
...

Apenas Tici... disse...

Ain... quero um amor desse tambem!
Amei!
Parabens

Refúgio da Alma disse...

[Sem palavras]

Vida louca!!! disse...

Isso e um desejo seu meu e de todos, porém o que fazemos pra ter isso?

bjs!!

Maria Rita disse...

Só me resta ler o Blog todo! Estou encantada e vim pra ficar!

Beijos pra Ti

Postar um comentário

"Se tudo passa, talvez você passe por aqui..."