2 de outubro de 2010

Puxando o freio de mão


Evitou a colisão dizendo:

- Não tenho airbag no coração.

9 comentários soprados.:

Francisco de Sousa Vieira Filho disse...

E quem tem? Temer sofrer é temer viver... ;)

olhar disse...

Um agracinha a imagem e tão verdadeiro o que escreveu...sem airbag...impossible!

um beijo e bom sábado!

Bia

Lídia Borges disse...

Seria bem bom poder contar com uma "almofadinha" de vez em quando.

Um beijo

poetik disse...

Normalmente é o aniversariante a receber prendas no seu aniversário, eu resolvi fazer o contrário ser eu a oferecer!
Este é o mês do meu aniversário e como tal resolvi criar o PRÉMIO DE POESIA jorge du val. PARTICIPA!!! DIVULGA!!!

kiss

Wolber Campos disse...

Oi Angelica! Tudo bem?

Curto muito o jeito como você coloca as imagens e frases. Incrível como consegue colocar um sentido profundo com poucas palavras e imagens. Tem uma grande sensibilidade. ;)

É difícil, não é? Seguir em frente, sem medo, depois de já ter colidido tão forte. Viver é aprender a cada dia.

Bom fim de semana!!

beijo!

Thalita Souza disse...

O coração sempre se machuca nessas ocasiões,é o mais frágil.

O gerente disse...

acho o coração mais forte que a cabeça. Ele pode nao ter airbag, mas ao menos nao precisa de capacete. Ainda apanha a vida inteira e não se cansa de bater. Diz ai, é forte ou não é?

Refúgio da Alma disse...

Será que esta colisão precisaria mesmo de airbag?

Cheiro...

Vida louca!!! disse...

Adoraria ter um airbag, meu coração precisa muito disso!!!

Bjs!!

Postar um comentário

"Se tudo passa, talvez você passe por aqui..."