12 de outubro de 2010

Ousadia e noite


Tua respiração provoca meu pulmão
[ instantes sem ar]
mãos em par
e ímpar em suas pegadas
boca chuviscando beijos nas costas
enquanto escuto
línguas ousadas.

11 comentários soprados.:

Refúgio da Alma disse...

Então pergundo:

Está apaixonada???


Beijo.

Michele P. disse...

E isso é bom.
Sensibilidade a flor da pele. Lindo.

Boa semana!

Francisco de Sousa Vieira Filho disse...

Waw! E a linguagem que falam as línguas ousadas é quente, inda que muda... ;)

Tatiana disse...

Muito lindo!
Com ar de sedução!

Um abraço carinhoso

Assis Freitas disse...

ousa manhã, ousa tarde e madrugada, arrepiante


beijo

Encantadora de Abelhas disse...

Hum... Q delicioso poema!
Bom de ler, melhor de sentir... Ótimo!
BjO

A Céu disse...

Nossa! Me lembrou a música do Cazuza, "Segredos de liquidificador..." Que sensual... há falta de ar aqui também...

Lindo e ... rs.

Belo post!

Cheiros..

Vida louca!!! disse...

Eita coisa boa de se sentir!!!
Bjs...

Talles Azigon disse...

que denso que denso sutil e sensual ao mesmo tempo, que maravilha

AUTCHMEN disse...

A fotografia está brutal!
O poema, extramundano

A.S. disse...

Inevitável o beijo
quando os lábios molhados
se tocam...
Inevitável a sede
quando as salivas se
misturam...

Beijos
AL

Postar um comentário

"Se tudo passa, talvez você passe por aqui..."