22 de setembro de 2010

Encaixe


A tatuagem da alma lembra-me que ainda está incompleta.
Eu peço paciência e digo:
- Calma, vou achar teu corpo.

12 comentários soprados.:

nydia bonetti disse...

A alma em busca da outra metade... Acho que é coisa de alma mesmo, Angélica. belo poema. beijo!

Tuca Zamagna disse...

Muito bom, Angélica. Enxuto e redondinho!

Bjs

Talles Azigon disse...

eu também não achei o corpo para a tatuagem da alma.

você viu o http://tallesazigon.blogspot.com/2010/09/meu-caderninho-deslumbramento-angelica.html

Assis Freitas disse...

unicidade,


beijo

Lídia Borges disse...

De como se pode dizer muito em poucas palavras...
Uma imagem que fala por si!


L.B.

Denise Portes disse...

Os mistérios da alma...
Lindas palavras querida.
Beijo
Denise

O gerente disse...

ainda que peça paciencia, tem certas necessidades que sao urgentes e estao sempre nos lembrando bem disso. Afinal, quem gosta de estar incompleto? Nem uma tatuagem gosta...

onzepalavras.com disse...

Seu texto é de uma simplicidade desnuda. Parabéns!

Obrigada pela visita ao onzepalavras. Voltarei sempre aqui para ler seus escritos.

Abraços, Ana

Phalador disse...

Bonito isso...

poetik disse...

...e completar o incompletável...

kiss

wcastanheira disse...

Oi amiga um bjos pela sua delicada visita, seu texto? Interessante, questionante, leva a penasr e pensar é mto bom, pra vc bjos, bjos e bjosssssssss

afonso rocha disse...

Angélica!!!!!!!!!!!!
Que pensamento lindo!!!!!
A foto tb.
Beijo pa Ti, moça.

Postar um comentário

"Se tudo passa, talvez você passe por aqui..."