1 de setembro de 2010

Despertando o silêncio.

Escrever é isto: comover para desconvocar a angústia e aligeirar o medo, que é sempre experimentado nos povos como uma infusão de laboratório, cada vez mais sofisticada. Eu penso que o escritor com maior sucesso (não de livraria, mas de indignação social profunda) é aquele que protege os homens do medo: por audácia, delírio, fantasia, piedade ou desfiguração. Mas porque a poética precisão de dum acto humano não corresponde totalmente à sua evidência. Ama-se a palavra, usa-se a escrita, despertam-se as coisas do silêncio em que foram criadas. Depois de tudo, escrever é um pouco corrigir a fortuna, que é cega, com um júbilo da Natureza, que é precavida.







Agustina Bessa -Luís, in "Contemplação Carinhosa da Angústia"

8 comentários soprados.:

Lago Mudo disse...

Obrigado pela visita ao meu Lago... és sempre bem vinda. Eu próprio sinto já preso no teu vórtice... e sem querer sair :)

Refúgio da Alma disse...

Preciso aprender!

Bom dia.

Cheiro.

Valéria Sorohan disse...

Escrever é aliviar, reforçar, guardar um sentimento para sempre ou para nunca mais.

BeijooO*

Ramon Oliveira... disse...

tomo estas palavras de pórtico de Agustina Bessa para mim, como se fosse a formula do escrito apenas escrito e não da oficial literatura.

bom dia, empatia e até!

Márcio Ahimsa disse...

...e eu fiquei aqui, meio absorto, observando essas cores, após ler o texto, e porcurando um local para inserir meu comentário. Ora, surpresa a minha, pois não sou tão esperto de captar as coisas num estalo, rs, mas a curiosidade me aguça, então descobri num canto bem estreito, acima do meu olhar disperso, à esquerida de mim, titubeando entre um piscar e outro, um pequeno número 4 seguido da palavra com... pensei, deve ser aqui, mulher criativa inova, não se repete e infere que a minha inteligênicia seja provocada, rs. Bom, mas tudo isso para dizer gostei do espaço e agradecer pela visita. Aqui, desconvoquei minha angústia e aligeirei meu medo, "adorei a palavra: aligeirei". Adoro isso de construir e desconstruir com a palavra.

Beijo querida.

Jorge Pimenta disse...

agustina... autora de mil tons que marca toda a minha juventude. é das escritoras vivas mais aclamadas e consideradas, sem dúvida.
um beijo!

Benjamin disse...

Lindo o texto e sua sensibilidade de escolhê-lo. Por isso querem controlar a liberdade de expressão dos Blogs. Leia (http://www.ferramentasblog.com/2010/06/projeto-de-lei-quer-responsabilizar.html)
A literatura que realmente fala da essência muito divulgada na internet através dos Blogs querem tirar esse nosso direito. A escrita (literatura) ainda se redime, mais a mídia (meios de comunicação) são tentativas toscas, alimentando a famigerada vontade humana de sensacionalismo, mantêm cativos, inertes, engessando o raciocínio e a inteligência. Nestes a censura não incomoda porque representa interesses de grandes grupos estrangeiros. Não nos surpreende como caminha a sociedade de hoje.
Bjux querida.

Thomas Domingues disse...

Nossa
e vc escreve muito bem
mesmo!!!
parabéns!!!

obrigado pela visita ao flefletindo
(www.flefletindo.blogspot.com)

Bjos

Postar um comentário

"Se tudo passa, talvez você passe por aqui..."