23 de junho de 2010

Eu vi primeiro



Menina de saia


Ela se faz de caminhos

Que de um pulso não abriu

E de repente como a rosa aflora

E se a raiva fosse embora

O amor veio e não a partiu


Porque ela roubou o vinho

Guardado na adega de Deus

E do sorriso fez-se a piada

Dançou com sua saia rodada

Bordada com beijos meus


E de amor fez-se amigo

Do balaio fez minha cantoria

De seu corpo, uma aprendiz

Que cobiça o poema que lhe fiz

Onde ela é a minha insegura rima.

Marcelo Mayer




2 comentários soprados.:

Saraiva ® disse...

Nossa que bonito

*.*

cantinho she disse...

Que lindo, parabéns Marcelo!
Bjo, bjo!

Postar um comentário

"Se tudo passa, talvez você passe por aqui..."