11 de março de 2010

Indo e ficando.

Há pessoas que são capazes de ir e ficar ao mesmo tempo.  É como um sentir em roda gigante, ora em cima, ora em baixo, mas sempre naquele mesmo lugar. Não me ofereça carona, porque especialmente hoje, preciso caminhar. Silêncios praticáveis precedem à arrumação dos espaços e parágrafos em minha mente. Abandono-me a significados mais que especiais, recheados de intenções nas últimas frases. Ando preenchida do que mexe comigo. Gosto tanto de pessoas com som, musicalmente cantadas ao seu próprio tom. Agrada-me os abrigos para instantes serenos e dias sem atribulações. Nem sempre estou amistosa, mas sempre posso ficar. Hoje estou congestionada de interrogações. Estou congestionada de pensamentos e faltas. Até do que não existiu eu sinto falta. Agradeço os erros que me humanizam e os enganos que me ensinam. Hoje quando dobrei a esquina, tinha uma emoção me esperando com presteza. Não há limites para ter o sentimento nos olhos, disso eu tenho certeza.

6 comentários soprados.:

WiLL (Tanti Moksha) disse...

no limits...

adorei o texto!

grande beijO!

Felipe A. Carriço disse...

Que ritmo gostoso tomou este texto.

=D

Franzé Oliveira disse...

A vida é assim.
Eu imagino uma linha que chamo de normalidade.
Quando mais próximo dela estamos mas normal somos.
Se estou muito acima ou muito baixo estamos fora de sintonia. Ou em êxtase ou em depressão.

Beijos no coração.

ARCANO disse...

Voce escreve muito bem (:

Luciana Klopper disse...

Nossa!!! Arrassou!!!

A.S. disse...

É uma delicia ler e "sentir" tuas palavras!

Um beijo!
AL

Postar um comentário

"Se tudo passa, talvez você passe por aqui..."