19 de fevereiro de 2010

In(esperado)

Eu me abandono à normalidade dos dias por um impulso de sobrevivência... Gosto mesmo é do que é inusitado, do que  me faz tocar nas coisas sem alcance, do que empresta novo significado ao meu sorriso. Gosto do que aumenta o rítimo da pulsação e que em vez de calma coagida,  traz o amolecimento por exaustão.  Prefiro as palavras inquietas do texto aflito por emergir, do que morrer por excessos e por adiamento. Gosto de inundação de afagos, das idiossincrasias e da conversa silenciosa que tudo diz. Sinto-me bem quando chove saudade e estia encontro. Gosto da generosa convivência dos meus dias inabitáveis, com a vontade de seguir em par. Gosto do meu lar, de abrigar acertos ensolarados e  de ter sombra quando chego. Agrada-me à comunhão com as cores, o lirismo que só a arte possui e tudo que me liberta do vazio sem escolha. Causa-me sorriso os bilhetes inesperados, a obstinação de curar as urgências e de tudo o que me desconcentra por inteira. Gosto do lápis dançante no papel, de vasculhar os fantasmas para descobrir que são gente. Prefiro compor o que falta no caos e não deixar impune os versos que me impregnaram por sua falta. Gosto do som e de todo tom de sal e espuma. Escolho a retina inundada à falta de sentir. Gosto de ir, só não gosto de me despedir.

 Permaneça aqui.

8 comentários soprados.:

A Céu disse...

Nossa! Lindo Angélica!!!
(aplausos) (sorrisos)

Lindo mesmo, parabéns!

Leonardo B. disse...

Querida Angélica

para além das palavras, há sempre formas e formas de agradecer amizades... a minha "prova" está lá na esplanada, se desejar em:

http://impressoesdigitais2.blogspot.com/2010/02/condecoracoes-estampilhas-e-outros.html

com a devida resposta!

um dez cem meus abraços,

Leonardo B.

Tanti Moksha disse...

Nossa...

que lindo texto e que bela imagem!

belo post!

:)

Chica disse...

Muito legal! Também não gosto de me despedir...beijos,chica

Valéria disse...

Eu também me abandono à normalidade dos dias, mas acho que é por comodismo meu. Seu texto tá lindo Angélica.

BeijooO'

O Profeta disse...

Apetece-me pintar a musica
Que me afaga a alma, desperta os sentidos
Apetece-me pintar-te o sorriso
Unir-te aos meus anseios antigos

Uma tela, universo ávido de um deus
Será o pintor o criador da cor do dia?
Um salteador das sombras da noite?
Ou apenas um semeador da nostalgia


Um boa semana

Doce beijo

cantinho she disse...

Uau!
Lindo, lindo e lindo! ;)
Bjo, bjo e bjo! :))

Ariane disse...

Nossa!! Líndíssimo!! Inspiradíssimo!! adorei! Aliás, o q vc escreve que eu não adore hein!? rs Parabéns pelo novo blog, está lindo! Bjus

Postar um comentário

"Se tudo passa, talvez você passe por aqui..."