5 de novembro de 2009

Em chamas

Tento encontrar a intimindade com meu eixo
 e domesticar esta pessoa inquieta que amanheceu hoje em mim.
 Minhas sensações nunca entram de férias
 e não há meias frases para expressar este vórtice de sentir.
 As fotografias estão espalhadas no quarto, na sala, na varanda
e em todos os demais cômodos da minha memória.
 É uma escrita sem remédio.
 Não sara.
Não há cura...
Habituei-me a escutar todas as vésperas dos dias,
 e enxergar tudo o que tem chance de ser; porque o que não tem, já ficou claro.
 Saudade é como um sono que não controlamos.
 Tento ficar acordada, para não dobrar à esquina
e estar mais próxima daquelas palavras,
 que nunca desocuparam a minha mente (elas têm voz).
Sinto fome de escrever.
 Não há esconderijo para o que os olhos expressam,
 pois eles dormem deitados em nosso coração.
 Possuem a respiração eterna da vontade
e até em braile,
conseguem ler a nossa alma.

20 comentários soprados.:

Luciana Klopper disse...

Que perfeição, que calor em suas palavras

Christi... disse...

Meu Deus que coisa mais linda de se ler, um texto onde não só palavras, mas alma e sentimentos extrapolam a beleza de se expressar..
lindo demais, por mais que haja dor, há beleza na verdade do que se pode por pra fora..

bjs linda

Marcelo Mayer disse...

por isso os selos merecidos. vc faz da intimidade de seus versos a identidade. o trecho do braile ficou foda demais!

muito bom!

bjs

Cacau Loureiro disse...

Chamas tem tudo a ver comigo, rs, sou ariana "ariana mesmo", rs... Gosto muito como escreves, e por conta de saudade como quero dormir... mas até nos sonhos em braile decodificamos o que nos incomoda e o que pode nos fazer feliz! beijo!

Ana Céu disse...

Ai que lindo! "Minhas sensações nunca entram de férias" como é verdadeiro, como é bonito a forma como escreve parecendo escrever não para nós leitores, mas de nós, amantes, poetas, seres humanos.
Linda! "Com cuidado, com carinho grande, te abraço forte e te beijo." (Caio F.)

Katrina disse...

Adorei o jogo de palavras, encantador

Kim Sousa disse...

É, as vezes tento conter as inquietações que sinto no meu estomago quando acordo td dia...as vezes consigo, as vezes não...mas as minhas sensações nunca entram de férias...ahhh

R.Vinicius disse...

Angélica,

- Toda inquietude é intensidade, harmonia, de alguma forma apenas não é compreendida. E vejo que há não apenas intensidade em ti, mas uma tranquilidade, diria uma mescla de ambas.

Abraço.

Lu Cavichioli disse...

Angélica, esse texto é de tirar o fôlego, menina!

Escrever é um estado de espírito, vê=se claramente isso em tuas palavras.

Demorou pra eu vir aqui .
Obrigada pela visita tão simpática que fez ao Retratos, bem como pelo selo, que vou levar com muito carinho.

Aproveito a oportunidade para convidá-la a conhecer e aderir ao meu blog literário -
Empório do Café Literário
http://emporiodocafe.blogspot.com

meu beijo de afeto!

*** Cris *** disse...

Que texto intenso!!! Adoro isso!
Bjs!

Gian Fabra disse...

que essa sua fome de escrever nao se sacie nunca...
quanta beleza e quanta coisa para pensar...

e olha q só li essa página. já estou seguindo

wcastanheira disse...

domesticar esta pessoa inquieta q amanheceu dentro de mim... adorei, uma belezura, um texto mto lindo, profundo, como é bom andar por aqui, sentir a candura da sua expressão, mto poético sem fugir do verdadeiro, ótimo, bjos, bjos, bjosss

flávia disse...

Adorei o ritmo e teor do texto,e tem parte que me encontrei também,parabéns,
bjus

Tah disse...

"Habituei-me a escutar todas as vésperas dos dias,e enxergar tudo o que tem chance de ser; porque o que não tem, já ficou claro."
Adorei, suas palavras dizem muito...
já estou seguindo,ahh e obrigada pelo comentarioo e por seguir meu blog é minha primeira seguidora... Com certeza voltarei a visitar!!!

ALUISIO CAVALCANTE JR disse...

Querida amiga:
"Saudade é como um sono que não controlamos."
Esta definição de saudade é perfeita.
Saudade é assim, uma maneira de dizer que as coisas vividas, valeram a pena, foram importantes, e deixaram sementes.
Linda semana para ti.

Emerson Souza disse...

Que texto bonito.
Bom final de semana e bjus.

Erica Vittorazzi disse...

Angélica,

como não se encontrar aqui? Quem nunca acordou assim: inquieta? Come este sono que se chama saudade?
Lindo texto!!
bEIJOS

Vinicius disse...

Percebo tua ausência e venho a tua busca. Espero que esteja bem. Ótimo final de semana. Abraço.

J.R disse...

Oi Angélica!!

BRigadão por me seguir, espero ser um bom guia.

estarei por aqui tbm..


bjs!

Adh2bs disse...

Bom dia...
Palavras fortes, texto forte, pessoa forte.
Até uma próxima,
Adh2bs

Postar um comentário

"Se tudo passa, talvez você passe por aqui..."