2 de agosto de 2009

Resgate

E nessa flor de barco ainda incompleta, navego...

Falta-me partes, pétalas e céu estrelado, mas sobra-me luz. Transbordo. Pego o remo da fé e sigo. Embarco. O sentimento aflora em meus olhos (dia e noite). Escrevo. Meu coração é a única bússula possível e nele nunca estou perdida ou só. Respiro. Acordo as possibilidades do meu livre arbítrio. Abraço-me. Minha essência norteia-me e lembra-me quem sou. Perdoo-me. Só o tempo levará essa febre alta, pra que eu possa dormir em mim. Ancoro. Nem todo cais é mar aberto. Transformo. Posso permanecer e não apenas estar. Aprimoro. Reconheço meu poder de superação e faço a travessia. Amplio. Nada deve anular a poesia de sorrir.

4 comentários soprados.:

Leonardo B. disse...

E eu sorriso!

Um imenso abraço

Leonardo B.
Bizarril

Vida louca!!! disse...

Linda!! Navegue até quando for preciso, pois nele encontrará o que procura ou busca.

Bjs!!

Marta disse...

Tão linda, Agélica! Tão linda a tua forma de dizer :) como tu!

beijo

Refúgio da Alma disse...

Realmente... Tocou lá no fundo.
Lindo lindo

Postar um comentário

"Se tudo passa, talvez você passe por aqui..."