11 de maio de 2009

Tic- Tac

Antigamente,
Morava na página das urgências.
Porque?
Porque sei lá... Porque só eu sabia...
Onde passava. Onde podia.
Sempre era pra ontem, pra já.
Estava sempre partindo para algum lugar...
Atualmente, só quero chegar.

3 comentários soprados.:

Patrickíssimo disse...

Olá...grato pela mensagem deixada no metro quadrado das artes.

Que elas possam estar sempre em seu caminho, pois sem elas, meu Deus, o que seria de nós?

E depois de nós?

Estive por aqui.

Animus disse...

"Depois de amanhã, sim, só depois de amanhã...
Levarei amanhã a pensar em depois de amanhã,
E assim será possível; mas hoje não...
Não, hoje nada; hoje não posso."

"Adiamento, Álvaro de Campos", mais conhecido por Fernando Pessoa.. (apenas uma parte..)

Léo disse...

Esse é um retrato fiel do HOMOS TEMPORAL.

Sempre com pressa, sempre no estresse. Não sobra tempo para ele mesmo, nem para a família, nem para o lazer.

Esse é o homem que corre a favor do tempo e perece a favor do tempo.

Quando muito escasso passa dos 60 anos de vida.

Preocupante.

Interessante verso. Se todos atentassemos para as pressões do dia-a-dia.

Direto do Rio, e obrigado pelo coment no meu blog.
Beijos moça.

Postar um comentário

"Se tudo passa, talvez você passe por aqui..."